terça-feira, 10 de novembro de 2009

Está a apetecer-me ser feminista

Hitchcock terá dito que era possível resumir todas as histórias a isto: um rapaz encontra uma rapariga.
E digo eu, porque não: uma rapariga encontra um rapaz?

9 comentários:

  1. :) Bem, se fosse hoje,
    Hitchcock diria que
    todas as histórias
    se resumem assim:

    nem um rapaz
    encontra uma rapariga,
    nem esta um rapaz,
    porque ambos
    não saem
    da net!

    lol

    ResponderEliminar
  2. :)
    Já foram realizados filmes com base nessa premissa e Hitchcock faria, com certeza, um bom filme. Aliás poderia ser uma espécie de “Janela(s) Indiscreta(s)”, com o apoio da Microsoft e do seu sistema operativo.

    ResponderEliminar
  3. E eu que não pensava nada em ser feminista... bem visto!

    ResponderEliminar
  4. Blondewithaphd: desde que não se caia em excessos (e o problema está em determinar o que é excesso) ser feminista até que faz muito sentido. Gostei de a "ver" por aqui.

    ResponderEliminar
  5. Rui: tenho a certeza que não é o único :)

    ResponderEliminar