quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Para vestir as árvores...

Passavam poucos minutos das 9 da manhã. Fazia frio, muito frio. Num jardim deserto do subúrbio, sentada num banco, sob as árvores completamente despidas, uma rapariga, com pouco mais de 20 anos, tricotava. Não percebi o quê. Mas a mancha de lã que estava no seu colo era verde.

9 comentários:

  1. Olá, antes de mais nada, parabéns pelo blog!
    E por acha-lo de muito bom gosto é que o/a convido a vir conhecer meu projeto.

    Aguado tua visita!

    Forte abraço!

    ResponderEliminar
  2. Palavras...: obrigada pelos parabéns e pelo convite. Já lá fui espreitar. Engraçada a ideia.

    ResponderEliminar
  3. Carlos: eles bem que precisavam. Parece que no Dragão fazia muito frio. Eles vieram de lá gelados. :)

    ResponderEliminar
  4. Bonito e sensível, como todas as coisas bonitas são.

    ResponderEliminar
  5. ... e como muitas das coisas que vemos no "Irrealidade Prodigiosa" :)

    ResponderEliminar
  6. Thanks, you're wellcome.
    (Apesar do tom de fundo da sua foto, pois eu sou um dos que ficou "gelado" com o frio que chegou do Norte :))

    ResponderEliminar
  7. Nós (todos nós) somos como os dias: imperfeitos :) (Claro que na actual equipa do Benfica há uns quantos jogadores quase perfeitos :))

    ResponderEliminar