terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Uma livraria com o nome de um país

Não raras vezes na faculdade era ali que encontrava o livro que já tinha procurado, sem êxito, nas outras livrarias de Lisboa. Sei também que determinados temas só ali estavam representados com alguma profundidade. Nem sempre a arrumação era a ideal. Mas na Livraria Portugal estávamos como na casa de alguém que, sem previamente contar com isso, nos tinha convidado para uma visita. 
Soubemos esta segunda-feira que, devido à quebra nas vendas, irá encerrar. A inevitabilidade da situação, comum a tantas outras actividades, começa a deixar-nos indiferentes. Mas a Portugal vai fazer falta naquela esquina.

6 comentários:

  1. E das poucas com livros de Arqueologia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É comprá-los já, antes que encerre de vez.

      Eliminar
  2. Já pensaste quantos universitários actuais seriam capazes de escrever a primeira frase do teu post?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha primeira reacção ao teu comentário foi: será que a frase está mal escrita? Mas acho que, muito embora pudesse ter mais umas vírgulas, não está muito mal. Então estás a ser irónico, certo? É que a frase não tem nada de especial... :)

      Eliminar
    2. Não me refiro à construção (acho que sim, precisa de vírgulas)... mas ao conteúdo. Que coisa estranha procurar livros - para mais em livrarias!

      Eliminar
  3. Pois. Aí está uma das explicações para o encerramento...

    ResponderEliminar